domingo, 19 de junho de 2016

Eu Queria uma Liberdade Olímpica

foto da "net"


Acordei hoje com tal nostalgia de ser feliz. Eu nunca fui livre na minha vida inteira. Por dentro eu sempre me persegui. Eu me tornei intolerável para mim mesma. Vivo numa dualidade dilacerante. Eu tenho uma aparente liberdade mas estou presa dentro de mim. Eu queria uma liberdade olímpica. Mas essa liberdade só é concedida aos seres imateriais. Enquanto eu tiver corpo ele me submeterá às suas exigências. Vejo a liberdade como uma forma de beleza e essa beleza me falta.


2 comentários:

  1. No limite, a Liberdade é uma utopia Ju, mas mesmo correndo a utopia de sermos acusados de egoísmo,podemos ter liberdade para escolher mais do que o nosso caminho.
    Boa semana
    Bja

    ResponderEliminar
  2. Clarice Lispector, sempre fantástica !
    É que é isso mesmo :
    A "liberdade" é uma coisa nossa, intrínseca, ela tem que estar presente em nós mesmos !
    A liberdade não é uma coisa "exterior a nós", como muitos pensam !
    Antes de pensarmos nesse tipo de liberdade (exterior, que nos é permitida) temos que estar bem cientes de que ela começa em nós próprios ! Não nos é concedida por ninguém, a não ser por nós !
    Sem essa "nossa" liberdade interior, não faz qualquer sentido "exigir" outras que tanto reclamamos !
    Como reclamar e protestar contra uma coisa que está, em primeiro lugar, dentro de nós ?...

    Adorei esta citação, Ju ! ... Beijinhos em liberdade (nossa) !

    ResponderEliminar